dezembro 31, 2017

Feliz 2018 à comunidade Visada!

Durante aproximadamente um ano e três meses, desde que começamos esse projeto, até o final de 2017, nós do Blog Visada publicamos em média, pelo menos, um texto de nossos colaboradores por semana. Um montante considerável para ...Read More

A culpa é do Batman

As tentativas recentes de se reafirmar uma suposta normalidade no Brasil, principalmente, através do agora quase adágio “as instituições estão funcionando”, me pareceria irônico, se não fosse trágico. Quando dirigimos um carro, o fazemos de forma quase automática. Se durante o trajeto nos acomete uma vontade de reafirmar nossa capacidade de dirigir, provavelmente é melhor prosseguir a viagem com cautela. A conotação surreal advinda da necessidade de ratificar nossa soberania se intensifica quando nos perguntamos em que momento da história brasileira foi possível constatar um funcionamento satisfatório das nossas instituições. Mas paremos um minuto para refletir sobre esta questão. Vejamos […]

Novo ano, poucas perspectivas…

2017 terminando e um novo ano batendo à porta. O novo sempre me trouxe boas perspectivas para o futuro; apesar das incertezas, a possibilidade de acontecimentos imprevistos sempre animou a espera. Mas, desta vez, não parece haver boas coisas a esperar. O novo ano que chega será um ano importante. Ano de eleições. Ano de mudanças… ou talvez não; essa perspectiva me assombra. Independente de partidos políticos, temos poucas chances de mudanças positivas em relação às trevas que se instalaram sobre o nosso país desde a conjuntura anterior ao golpe que sofremos. A direita é a mesma de sempre e […]

Blog Visada na Formação Freudiana

Os Integrantes do Blog Visada, Cynthia Baldi e Alan Bronz, estiveram presentes, ontem (12/12/2017), no colóquio interno e no coquetel de encerramento da Formação Freudiana/Barra da Tijuca. Os membros do Blog foram convidados pela coordenação geral da instituição psicanalítica (Atalia Fontes) para apresentar o Blog desde o seu início, há mais ou menos, um ano e meio, e falar sobre a trajetória desta plataforma virtual que continua a ser um grande desafio no que concerne à troca de conhecimentos e reflexões.

Vitimismo

As diferenças na macropolitica se radicalizaram de uns anos para cá.  Com a virada do milênio novas formas de interpretar o mundo se impuseram para nós. Por um lado os avanços tecnológicos romperam as barreiras do tempo e do espaço aproximando universos que até então só eram conhecidos através de livros e filmes. Por outro lado testemunhamos uma crescente desigualdade, resultado do capitalismo em sua mais recente versão: o neoliberalismo.  Assim surge uma nova hermenêutica. Em tempos tão polarizados algumas palavras acabam sobressaindo e passam a fazer parte do vocabulário do nosso dia a dia. Um enorme contingente de pessoas […]

Eu tenho medo

Mauricio Miranda é colaborador convidado do Blog Visada. Graduado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Mestre e Doutor em Serviço Social pela mesma instituição. —————————————————————————————————————————————– Nas sociedades democráticas, as classes dominantes não podem deixar de denunciar os problemas sociais, à sua maneira, é claro, ou seja, com a postura daqueles que sabem que a resolução desses mesmos problemas representaria o fim de seus privilégios. Nos momentos de crise aguda, é recorrente a tática de fazer aflorar o medo nas pessoas comuns, aguçar os instintos de autopreservação, tudo com o intuito de transformar mazelas econômicas e sociais […]

A MORTIFICAÇÃO DOS CORPOS NEGROS E A DEMOCRACIA RACIAL

Em recente manifestação pública na declaração dada pela atriz Taís Araújo no evento TEDXSÃOPAULO onde discorreu pelo temor que sente sobre seu filho de seis anos de idade ser uma potencial vítima da truculência contra negros, me veio à lembrança duas situações: a primeira uma música, “Strange fruit” interpretada na contundente bela voz de Billie Holiday (as árvores do sul carregam frutos estranhos, corpos negros balançando na brisa do sul, frutos estranhos pendurados nas árvores de álamo…) e a segunda um documentário que vi há a algum tempo atrás em que a cena que remete, é o início do ano […]

Dividir para conquistar

Já faz algumas semanas que recebi a ligação de um ex-colega e, agora, amigo querido, me pedindo orientação sobre como lidar com uma determinada questão que vem enfrentando na qualidade de professor substituto em uma universidade. Sendo ele Antropólogo e, se entendo bem a natureza de seu trabalho como pesquisador, crítico das contradições vigentes no seio do éthos liberal (como, por exemplo, aquele que incluí a igualdade entre classe, raça e gênero como um valor fundamental), estava preocupado com determinados(as) alunos(as) que se identificam com as causas de minorias por integrarem esses mesmos grupos. Na defesa dos interesses legítimos e […]

CRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO: A GRANDE FALÁCIA DA DEFESA DA VIDA

Enquanto deveríamos estar discutindo a descriminalização do aborto em nosso país – já que, segundo a Organização Mundial de Saúde, a cada 2 dias, uma mulher morre vítima de aborto clandestino em um universo composto por cerca de um milhão de mulheres que, anualmente, se submetem ao procedimento – somos surpreendidos com a tentativa perversa de criminalização da única forma de aborto possível (mas, nem sempre garantida) no Brasil: o aborto legal quando a gravidez é causada por violência sexual. Ainda que legitimado por lei até agora pelo menos, muitas mulheres abusadas sexualmente deixam de realizar o aborto por inúmeros […]

A Interpretação dos sonhos brasileiros

Paulo Domenech Oneto é colaborador convidado do Blog Visada. É doutor em Filosofia pela Université de Nice (França, 2001) e professor da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) desde 2009. Cumpre atualmente uma formação junto a uma instituição psicanalítica ao mesmo tempo em que realiza pesquisa de pós-doutoramento no Departamento de Estudos Psicossociais da University of London, Birkbeck, com o psicanalista, escritor e professor Stephen Frosh. ________________________________________________________________________________ Uma das principais intuições clínicas do pediatra e psicanalista britânico D.W. Winnicott (1896-1971) consiste, talvez, na centralidade atribuída à questão do meio-ambiente (dito facilitador, ou não) em nosso desenvolvimento emocional. É talvez […]

O Novo Sempre Vem

Herdeiros da depressão e do niilismo do pós-guerra (anos 50) tribos tão distintas quanto os existencialistas, os beatnicks, os mods e os rockabilies dão lugar aos hippies, skinheads e a um sem numero de outros movimentos da contracultura nos míticos anos 60. Revolução de costumes e conquistas inéditas em relação aos direitos civis, o mundo foi palco de acontecimentos instituintes que marcaram não apenas uma, mas varias outras gerações. Maio 68, o “Sumer of Love”, Woodstock, o festival da Ilha de Wight, o “Women’s Lib”, os “Black Panters”, Malcom X, Martin Luther King, Timothy Leary, e um sem numero de […]